sexta-feira, julho 06, 2007

Dia D!

Demorou...
Demorou mas chegou...
Dois anos e três meses, para ser mais específica...

Pela primeira vez, ao chegar em São Paulo, senti fisicamente a poluição...
Eu nunca tinha sentido isso... Uma aluna minha, no último passeio, me disse ainda na estrada, já pertinho da cidade:

"Nossa, pro, nós nem entramos em São Paulo é já está ardendo meu nariz..."

"Que sensível", pensei...

Sensível, pois paulistano que é paulistano é imune a esta sensação, paulistano da gema tem capa protetora no nariz e nos olhos...

Eu já não tenho mais... Senti-me marginal, em plena Tietê... Será que deixei de fazer parte da metrópole? Sou menos paulistana por sentir falta de ar e os olhos ardendo? Serei oficialmente desgarrada do meu rebanho por acordar no dia seguinte com uma tremenda dor de cabeça?...

Por outro lado, surpreendi-me ao pensar em como vivi assim por quase 30 anos. Três décadas achando que aquilo é ar, que o cinza do horizonte era apenas uma tonalidade de azul...

Outro dia ouvi na CBN, saindo cedinho de São Paulo, a seguinte frase de uma repórter:

"A zona Norte hoje tem o privilégio de ver um amanhecer de céu rosado, Heródoto! Rosado ou alaranjado, deixe sua imaginação escolher o tom!"

Privilégio? Imaginação?
Lembrei-ma daquela propaganda da Fiat, em que as pessoas saem correndo para ver um beija-flor....

Sim, sou paulistana nata, sinto-me parte daquela loucura inebriante, mas pela primeira vez me vi distanciada da realidade natural da cidade...

Ponto para a roça.... e para meus pulmões....

Bom feriado.
Inté!!

4 comentários:

MH disse...

Quando volto da praia ou de algum lugar de ar mais limpo, sinto sim a diferença. Mas fui criada em Piracicaba, terra de usinas de açúcar e queimadas de cana, de indústrias metalúrgicas e siderúrgicas, minha rinite é sempre pior lá do que aqui...

Mas que é um choque voltar a respirar esse ar depois de um tempo longe, voltando com o nariz "fresco", isso é!
bom feriado, beijo!

Mineira disse...

Tati, obrigada pela explicação... ontem eu havia feito desse jeito que vc falou, mas percebí que fazendo isso, o link estava indo direto para o meu blog, na parte em que só eu vejo entende? Aí fiquei doida...hahahaha... depois percebí que eu poderia apagar o comentário e foi o que fiz. Agora pergunto: é assim mesmo? Comentando com a minha conta do google, eu vou direto para a parte do meu blog que só eu tenho acesso, mas as outras pessoas só irão até o blog normal?

E, quanto ao seu post, eu tenho o privilégio de morar em uma cidade razoavelmente grande, mas que a poluição ainda não está tãooooo óbvia assim... por enquanto...rs

Rubina disse...

Não há como um arzinho fresco e uma vida saudável. Beijão e óptimo fim-de-semana

Cláudia disse...

Tati, eu vim morar aqui em Sao Paulo somente aos 20 anos de idade.
Antes eu morava em Brasilia, céu azul sem poluição, horizontes amplos, ruas largas. Céu estreladíssimo à noite.
Uma das primeiras coisas que eu perguntei para quem eu conheci aqui foi: por que aqui o céu não tem estrelas de noite?
Tem sim, mas a poluição as encobre na maior parte do tempo.
Quando passo alguns dias em Brasilia, sinto a diferença, o ar tem outro cheiro sabe?
Mas mesmo assim, adoro morar em São Paulo!
beijo