segunda-feira, novembro 20, 2006

Sessão "Homens na vida das mulheres parte III: O Sensível"

Todas nós, que passamos dos 25 (há algum tempo...) já tivemos na vida um Sensível... Geralmente não dura muito, mas faz parte do conhecimento do gênero oposto. E hoje fiquei pensando que, apesar da nossa conhecida superioridade no que se refere a dons de comunicação, nós vimos nos expressando erroneamente há muito tempo. Quando perguntam a clássica:
“Como seria, pra você, o homem ideal?”
Nós, talvez por já haver um modelo timbrado e com firma reconhecida de resposta, soltamos a pérola:

“Ah, inteligente, charmoso (nem precisa ser bonito, homem tem que ter charme), esforçado, e ...... sensível”

Mentira nossa.... Sinto muito ser tão direta assim, mas é mentira nossa... Se não mentira, pelo menos grave erro de comunicação, pois alguns homens têm acreditado nisso, e de acordo com meus anos de estrada, os que caíram nesse papo pra boi dormir se deram mal. Ou sumiram da vida da mulher ou viraram melhor amigo. Tô mentindo????? Fala aí??? É mentira minha???

O sensível que eu tive, foi embora aos prantos, dele e da minha mãe, que dizia:
“ele é tão bonzinho, não faz isso com ele... pobrezinho, sua bruxa malvada, você não vai encontrar nunca alguém como ele”
Ufa, ainda bem que praga de mãe pega....
Ele ainda voltou dias depois com uma carta liiiiinda... Guardo a carta até hoje, mas dele não restou nem o pó... NEXT!

Quem tiver a sorte de ter acompanhado o melhor “blog” televisivo da História, o Sex and The City se lembra do Skipper...... Menino bonzinho (urgh!!) de lindos cabelos cacheados, óculos intelectuais e uma sensibilidade absolutamente enjoativa que afastou a madura Miranda com infinitos telefonemas e uma carência quase filial.....

Não que uma dose razoável de sensibilidade vá transformar o homem no “ultimate mala” que é a personagem do seriado, mas a partir dele, desenvolvi uma ferramenta de análise que pode ajudar, em muito, a compreender esse fenômeno:
A Escala Skipper. Não temos a Escala Richter, para terremotos? Teremos uma para a sensibilidade masculina, pronto, podemos, temos esse direito.

Então vamos lá, se você tem menos de 18 anos, mude de canal. Se 18 pra você já significa apenas o número de contas a pagar, penduradas na geladeira, pode continuar.....

Sensível 10 na Escala Skipper:
Ótimo para pôr do sol na praia, para você mostrar seu último poema e nunca vai rir se você chorar até virar do avesso numa sessão de Pretty Woman, pois ele vai chorar mais que você.
No entanto, na cama ele ganha nota inversamente proporcional à da Escala Skipper: Sexo com ele é "0". Cheio de nhenhenhém, morrrrrre de medo de te desrespeitar, entra numas de declamar poemas sobre sua linda alma no meio da coisa e te pergunta se está te machucando a cada 5 minutos. Vai te abraçar por horas mesmo no meio do verão mais suarento, e te ligar a cada hora no dia seguinte.

Sensível "0" na Escala Skipper:
O famoso machão..... ótimo pra trocar pneu, consertar a gaveta que emperrou e acabar com aquele estoque de cerveja que sobrou do churras de domingo.
Na cama, sua nota coincide com a da Escala Skipper: "0" pra ele também, claro.
Brutamontes, nem percebe que você está ali, e não entende bem como funciona aquele corpo que ele insiste em deixar embaixo do dele...... Você e a boneca inflável são a mesma coisa, e se bobear ele vai curtí-la mais que você, já que ela não reclama.
No dia seguinte troca seu nome, ou pior, te chama de “fia” ou muié” e se você der sorte, some e nunca mais aparece. Tomara......

Sensível 6,5 na Escala Skipper:
Ah, agora o papo começa a ficar interessante..... O 6,5 é um excelente indicador na escala de sensibilidade masculina. Ele é sensível a ponto de compreender suas confusões internas e até mesmo discutí-las com você. Ele gosta de arte, e até se sente “tocado” por um bom livro, uma música bonita ou um quadro renascentista. Percebe quando você não está no melhor dos seus dias e sabe agir de acordo. E mais, o que é importantíssimo para nós, mulheres:
Ele sabe que nem tudo o que dizemos quer dizer exatamente o que dizemos...... Isso é chave para um bom relacionamento....
Além disso, na hora do pega pra capá ele sabe usar um pouco das duas coisas.... Se preocupa com você, sabe como te agradar e ainda tem uma pegada cheia de testosterona, que geralmente, é um maravilhoso tempero. Sabe acariciar seu cabelo com delicadeza ou segurá-lo com a força adequada... É o famoso “Vem cá minha nega!”
Dos três, nitidamente é o mais recomendável.

Então, quando te perguntarem como seria o homem ideal, seja mais precisa, e acrescente o indicador da Escala Skipper que mais lhe agrada. Assim, eles se norteiam um pouco mais e acabam com esse papo de que mulher é muito confusa. Afinal de contas, com essa história de sensibilidade, nós temos dado a eles motivo pra pensar assim, não?...

E viva as diferenças!!!

Inté!
PS1:Preciso agradecer este post a uma longa conversa no msn, sobre este tópico..... Valeu, viu???
PS2: quem curtir o seriado Sex and the City, clica aqui ao lado no Fina Flor e dá uma olhada no vídeo que está lá..... maravilhoso. .. Um Escala Skipper 5,0, mas vá lá....

7 comentários:

Carol Escandura disse...

Olha Moça...nem preciso dizer que amei essa parte III né? rsrs...vc é doida mesmo...

Anônimo disse...

Ai, que delícia viajar uns dias, voltar e ter tanta jeca nova pra ler!!!! Bom, essa escala de Skyper muito me agrada.. afinal já achei o meu 6,5!!ALAKA!
Caia

Tati disse...

Carol, que bom ler um comentário seu! venha sempre, viu cunhada???
e sis, seu 6,5 pode ser até um 7,0, né? pelo jeito que ele chora, hehehe!
beijos

Gastón disse...

Tati, desculpa aí mas o Skiper 10 é gay. Gay, sozinho e totalmente looser. Além disso ele precisa de uma terapeuta sádica. Daquelas de dar tapa na cara no meio da sessão. E que avise ele que elé Gay, sozinho e looser.

Aliás, quem se interessa uma mala sem alça que nem aquela Miranda merece. Ô mulherzinha sem sal...

Não sei em que grau dessa escala Skiper eu estou. Mas no auge dos meus 30 anos e sempre tendo muito mais amigas do que amigos, aprendi um bocado sobre as mulheres.

Ouvi muito, apanhei um bocado com os meus relacionamentos e acho que atingi um equilibrio bacana. Longe de ser alguém ideal, me identifico muito com o tal 6,5.

Mas o fato é que as mulheres que eu tenho cruzado não tem bala pra aguentar um Skiper 0,01. Elas querem o zerão mesmo, o movido a churrasco, o machão trocador de pneu e arrotador de cerveja.

A gente se adapta, mas regredir a gente não regride.

Não sei mas acho que tá em falta no mercado são Carries 6,5.

Tati disse...

pois é, querido gastón, temos uma missão na Terra, que é procurar nos conhecer e compreender melhor do que fizeram nossos antepassados! Assim como jamais desistimos do Skipper 6,5, nunca desista da Carrie 6,5, te garanto que ela existe e que logo mais arromba a sua porta e entra na sua vida........
beijos

Anônimo disse...

Amei esta versão do homem sensível. Que saudade daquela tarde...
Lu

Tati disse...

amiga!!! seu primeiro comment na Jeca!! Beijos