quinta-feira, janeiro 18, 2007

Sinais...

Você está se adaptando à roça quando...

1- Aquele galo que você queria matar todos os dias às 4 da manhã não te acorda mais...

2- Você se pega cumprimentando as pessoas com "óóó"

3- Comunica seu telefone só pelos 4 últimos dígitos.... (pois o prefixo é igual...)

4- Flagra o seguinte pensamento: "Obá, Festa do Figo!"

5- Pára o carro no meio da rua para cumprimentar alguém, enquanto o carro de trás espera pacientemente... (afinal, ele entende que você não poderia passar sem dizer oi...)

6- Entra em uma rede de conhecimentos... Ouve algo assim no salão, de uma manicure para a dona do estabelecimento, a seu respeito:
"A sogra dela é aquela senhora que veio aqui, que o marido é dono da fábrica onde o marido da Luciana trabalha....."
Ah, ela.....

7- Volta de São Paulo com dor de cabeça!

8- Não vê a hora de estrear o forno a lenha de sua casa pra FAZER PÃO!! E pede receita de "nata" pra sua avó...

9- Se indigna ao notar a falta de "céu" em São Paulo!
(a visão dos prédios diminui absurdamente a visão ampla do céu....)

10- Vai visitar uma obra com a paisagista e diz: "Ah, esta é a casa do Reinaldo? Conheço ele... (novamente, rede de conhecimentos!)...

11- Fica a par do calendário de shows na praça.

Mas ainda há esperança quando:

1- Você se recusa a aceitar que happy hour no "Cho-Pão" é o que há!!! (padaria da cidade.....)

2- Ri quando dizem que o "Rincão dos Pampas" é top de linha entre os restaurantes....

3- Não se imagina passando o Reveillon em um restaurante!

4- Briga com a paisagista por 2 metros a mais de grama em sua casa, que ela insiste em concretar!!!!!

5- Ainda chora com a falta de variedade no mercado.

6- Apesar de terem esperado você cumprimentar seu conhecido na rua, você ainda buzina se alguém pára o carro pra "bater papo" na sua frente!!!!!
Afinal, quer conversar, estaciona e desce. EU tenho mais o que fazer.....

7- Insiste em ler a Folha de São Paulo

8- Não se acostuma com a pizza da cidade... E mantém a arrogância paulista: "Pizza tem que ser em Sampa...."

9- Se pega pensando, cada vez que vê os jovens, sábado à noite, reunidos em frente aos carros na avenida principal... "Será que MEUS filhos vão achar que balada é beber cerveja na calçada com o som do carro no último? ai, ai..."

10- Percebem que você é da cidade grande por seu "sotaque"...
Mas, que sotaque???? Paulista nem tem sotaque!!!!

11- Ainda morre de medo de.... lagartixa...... ai, credo!


Olhares.com


Inté!

19 comentários:

Mônica Montone disse...

ADOREI!!!!

Um dia pretendo morar numa roça e desfrutar de tudo isso, mas ainda não, rs*......

Por ora, eu ficaria feliz se tivesse um pouso na roça de Petrópolis e/ou Penedo para ir aos finais de semana, kkk

beijos, linda

MM

ps: a vida ensina, cada vez mais, que TUDO tem seu lado positivo e negativo, né?! São as tais polaridades, kkk

Cláudia disse...

No dia em que vc se acostumar com uma lagartixa, pede pra te internar no hospital central da cidade... o único!
Vc descreveu João Neiva, a cidadezinha do interior do ES de onde vem a familia da minha mãe.
Balada era tomar sorvete na Xinoka, mole, derretido, doce pacas e com uns gelinhos no meio.
beijo

Anônimo disse...

Então, eu ouvi duas coisas: Forno a lenha novo e pizza de sampa. Se quiser um dia eu faço pizza aí na sua casa. Mas não espalha ;0)

mc disse...

Eu também odeio largartixaaaaaa!!!
ops, isso dá um post...

Anônimo disse...

Jeca, vc tem que fazer um post sobre o "prefeito" da cidade" , o mendigo q fica debaixo daquela ponte.. isso tb é sinal.. conhecer o mendigo pelo apelido!haha..
Caia

Carol disse...

oi, passei aqui!

Anônimo disse...

Perfeitoooo!!!! Morar nessa cidadezinha de interior que diz óóó", é realmente algo inexplicável!!! Ainda mais quando é nessa cidadezinha que encontramos paulistas fantásticos como você: Tati!
Um beijo!
Carolzinha

Anônimo disse...

Gostei! Não difere muito da vida rural lá em Portugal... :)

Sofia disse...

Hmmm ... essa rede de conhecimentos deve ser o máximo !! A minha família é do interiorrrrrrrr, bem interior mesmo, mas tão interior que as pessoas não param o carro na rua para cumprimentar os outros, param o cavalo mesmo !!
Abraços,

Anônimo disse...

Tati

Que medo da foto. Belos apanhados!!!

Beijo

Tati disse...

lagartixa, pizza e interior renderam ótimas lembranças em cada um, hein?
hehehe
beijos

Anônimo disse...

E ai tati!!!
vc acha q isso ai é interior???
então vai morar em Marcelino Ramos...
rsrsrsrsrsrs
bjus déia.

Vicky Meiotta disse...

Já virei uma noite com medo de dormir e a lagartixa cair em cima de mim...

Sobre o interiorrrreee, paraíso ou inferno? Ainda não consegui formar uma opinião!

Tati disse...

Déia, Marcelino já é sacanagem..... Concórdia ainda aguentava, mas Marcelino.... hehehe
Vicky! Vc não vai acreditar, mas a noite de Reveillon deste ano foi assim... Meu marido roncando e eu de olhos GRUDADOS numa desgraçada que insistia em ficar no meu quarto!!!!
Paraíso ou inferno???? Não sei, acho que LIMBO!
Beijos

Carol disse...

oi nega...adorei as percepções...isso não é melhor nem pior!! viva a diferença!! super beijo

Anônimo disse...

Você sabe que eu leio diariamente, e que raramente deixo um comentário.

Mas este mereceu.

Não pelo escrito. Leve, e que cada vez fica mais afiado.

Mas pelo sentido.

Fiquei com suas palavras por dias na minha cabeça. Achei bacana quando no fim, vc se rende e se diz paulista.

Mas algo me incomodava.

E descobri o que era. Fiquei com ciúmes dessa sua cidade. Acho que, pela primeira vez percebi que é sério esse lance de mudar para o interior.

Sei lá, acho que no meu íntimo achava que seria uma coisa passageira (mesmo você construindo a casa e fazendo mil planos).

Negação de quem não quer dar o braço a torcer porque sabe que tem medo de perder algo muito valioso.

Lu Breda

Tati disse...

Carolzinha, obrigada pelo "fantástica!" amo trabalhar com você, gente alto astral assim tá cada dia mais dificil! Obrigada pelas risadasm, viu??

Luli.... Como vc disse uma vez, só tem ciúmes quem ama... Sim, parece que eu vim de vez, e pra mim também a ficha demorou um pouco, na verdade ainda está caindo...
Sim, dói ficar longe, não ter a facilidade de ligar e falar "Juarez?" e correr pra colo ou risada...
Mas não, não acredito que isso seja sinal de perda... Talvez de simples mudança... Já reparou como perdemos apenas coisas meio sem importância?
Nunca perdi um livro do Dostoiévski, uma foto especial, tirada na Espanha com sua melhor amiga ou a chance de dizer a ela que a ama...
Só nos perdemos quando deixamos de ter importância, e isso, só cabe a nós. è um poder nosso, manter a importância.
Seja na mesa do Juarez, seja no msn, seja nos infinitos finais de semana que vc virá passar na minha casa.
Afinal de contas, só você sabe o que é a ACA, o que é marmita e marmita familiar.... e tantas outras coisas.....
te amo!

Anônimo disse...

Bom texto. Mas sinceramente não entendo esse problema com as lagartixas. Saio em defesa delas: não fazem barulho, não enchem o saco, não fuçam no lixo/restos e ainda por cima comem mosquitos! Lagartixas são gente boa.
Alguém pode dizer que sejam feias e nojentas sei lá..., mas são do bem, apenas ignore e beleza.
No mais é isso: salvem as lagartixas.
Beijo do velho
Taubrós!?

Tati disse...

Taubrós! Como assim? Há pessoas que odeiam baratas... eu nem tanto.... Mas lagartixas, ai ai..... Geladas, moles, e andando em cima da minha cabeça, já pensou se ela resolve cair na minha testa de madrugada??? Não tenho mais 18 anos, eu acho que infarto na hora!!!
Beijo