terça-feira, janeiro 09, 2007

Salve-se quem puder!

Cuidado, eles estão invadindo o país!

Eles chegam em grupos enormes, com cuias de mate na mão, roupas largadas e nenhum senso de moda! Seus cabelos são reconhecidamente mal cortados e você pode ter a sensação de entendê-los, por um breve momento, pois falam uma língua algo parecida com a nossa. Ainda assim, para nos enganar, falam rápido demais e cortam o "s" aspirando como se fosse "r".
Cuidado, fique atento:
Como mecanismo de ataque, são lindos e lindas fisicamente, mas de uma educação primitiva ao primeiro contato!
Pior, estão inavadindo as praias de Santa Catarina, fazem uma sujeira desgraçada na areia e são duros como pedra, não gastam um tostão furado para aquecer o mercado turístico.

ELES SÃO
"Os Argentinos!"

Em primeiro lugar, quero deixar claro que sou daquelas pessoas que não gostam de generalizar!

Tenho amigos argentinos, cariocas e corintianos.
Já namorei argentinos, cariocas e.... bom, argentinos e cariocas....
Acho Buenos Aires linda, o Rio nem se fale, e.... bom, não conheço o Parque São Jorge...

Resumindo, detesto aquele papo bairrista de vizinho contra vizinho, acho que todos temos qualidades e defeitos mas alguns grupos às vezes pedem por favor para generalizarmos algumas características, não? E foi assim nesse meu Reveillon no estrangeiro.

Sim, no estrangeiro, pois fui para a Praia do Rosa em Santa Catarina, e alguém precisa ir lá avisar que aquilo é Brasil. Alguém precisa organizar uma missão para retomar território nacional, como o Juca de Oliveira fez com o Acre!

Em primeiro lugar, os jovens universitários que vão para lá não têm respeito nenhum pela praia, jogam lixo na areia como se fosse natural.

Jogam rugby na praia como se estivessem num campo de 15.000 metros quadrados! Viu um doido correndo de lado e olhando pro céu? Não é bomba, não! Desvia que é um argentino jogando.....

Falam com você na língua nativa deles como se VOCÊ tivesse a obrigação de entendê-los e falar espanhol. Vi uma cucaracha pedir informação assim:

"Hay casas para alquilar?"

O brasuca desprevenido, sem saber o que é alquilar, não entendia. A alfajorzita voltava a mesma pergunta, só que pronunciava mais devagar:

"H A Y C A S A S P A R A A L Q U I L A R ?"

E quase soletrava, com uma placa de ALUGA-SE na cara dela!
"Obrigada" então, nem tente escutar, geralmente não agradecem nada, mas quando o fazem, é gracias!
Será que eles fazem isso na Rússia também? Será que eles acham que o mundo todo tem que saber falar a língua deles???

Como são na maioria jovens, a grande parte deles não deixa dividendos para a indústria local de turismo! Mas nem um sorevtinho!
O rapaz da sorveteria a kilo nos contou que eles chegam e pedem 3 reais em sorvete, e se passar 20 centavos mandam tirar!!!!

"Yo dice 3 reales!!!!"

A música!!!!!!! Ai meu deus, a música!!!!!! E eles adoram cantar, andam em grupos que chegam às dezenas andando pela vila e cantando algum hino peronista o tempo todo. Isso quando não passam pro espanhol algum hit medonho brasileiro, como

"Olha a onda olha a onda olha a ondá.... Onda onda onda onda ondá"

Ou pior:
"Dá-le, Dá-le Dá-le River!!"

Senta e chora....

Mas calma aí... Antes de chorar, deixa eu dar uma breve descrição de moda de uma argentina, que fiz questão de gravar bem na minha mente para escrever aqui.

A moda do corte de cabelos jamais seria aceita em algum lugar sóbrio, ou com um mínimo senso de moda. Difícil explicar, elas repicam o cabelo TODO, deixam uma franja e um pouco mais no topo da cabeça mas o resto todo é desigual. Parece querer imitar um look mega hair mas deixam a ponta rala, quase sem nada, fica assustador!

E a moda praia!
Bom, essa "tipa" estava bem assim:
Era visível uma tentativa de saia de algum tecido noturno transaprente de oncinha. Por baixo, um pano branco, talvez uma camiseta amarrada na cintura. Um top beje por cima do biquini e uma malha de linha (de dia, tá? na volta da praia!) meio rosa meio branca, caída no ombro e uma flor artificial verde limão, estilo Pakalolo no cabelo mal cortado!
A bolsa de praia parecia uma rede de pescador dourada, gigante, a tiracolo que batia abaixo do joelho!

Bom, dito isso, espero que todos fiquemos conscientes da possibilidade iminente de invasão, e que tracemos planos de revide! Pra começar, poderíamos TODOS reservar janeiro nas praias catarinesnes, assim, quando eles forem tentar vir, não haveria mais nem um quartinho no porto de Itajaí pra eles.

Bom, se você achou este post muito preconceituso, recomendo férias no Rosa! O lugar é lindo, fez sol direto, mas está sendo tomado de nossas mãos.... Vai lá e me liga depois! Aí a gente conversa.....

Inté!

10 comentários:

Anônimo disse...

Eu Gastón, vitma de dois, eu disse DOIS ex-chefes argentinos trambiqueiros (em empregos diferentes) venho por meio desse comentário dizer: si no me gustan los hermanos. Pode chamar de preconceituoso. Tenho raiva desses caras desde que fui numa baladinha com a Fernandinha há uns 15 anos atrás e um argentino pegou ela. Tá vendo? Eu tenho muitos motivos.

Anônimo disse...

"Yo quiero una novia petchugona.. que quando la abrace no la abarque.. mas vale que sobre e no que le falte.."

Dois escritores em 1 avião: um argentino e um mexicano.. o caminho todo o argentino foi falando de seu novo romance, falando até cansar.. 20 minutos para a aterrisagem o argentino fala: "Nossa, falei muito, né? Mas chega de falar de mim, vamos falar de vc.. o q achou do meu livro??"
Isso resume los hermanos.. AUTO REFERENCIA!!! Mas que são bonitos são!HAHHAHAHA
Caia

Jade disse...

o problema aqui em Fortaleza chamam PORTUGUESES!

Sim... malditos portugueses...

Chegam aqui e acham que TODAS as brasileiras são putas... Quase paarei na delegacia porque um Purrrtuguês queria me levar pro hotel de qualquer jeito...


se acham os dooonos do mundo só porque saum europeus!
¬¬'

um saco!

Cláudia disse...

Tati
então, aqui em casa vai ter uma pizzada dia 19... em homenagem aos amigos argentinos!
Vou te mandar o convite por email.
Eles são argentinos mas são limpinhos, e nem mordem, são domesticados.
beijo

td disse...

pior do que argentinos nessa época é voce ir a balneario camburiu em Março. Muda o perfil dos argentinos - passam de media de 30 anos para media de 60 anos imaginem argentinos como esses que voce descreveu, só que com 30 anos de "experiencia" de viagens baratas a SC... voce não tem ideia do que é isso.... convido a todos a irem nessa epoca... faria um otimo quadro de irritando Fernanda Young da GNT.

Tati disse...

Nem falem...
Gasta, por acaso vc lembra o nome od argentino que pegou a Fe? Se bem me lembro era um paraguaio, hehehe

Caia, nem vou vomentar, nossas férias em Camboriu nos anos 90 deram o que falar, né???

Jade, vc devia ter dito que recebia antes e marcava hora lá! Pegava os euros do cara e deixava ele todo pronto te esperando, haha

Clau, pizzada é pizzada.... Com hermanos ou sem, tá sempre valendo!

TD, passei inúmeras férias em Camboriu nos anos 90, tenho histórias de argentinos a dar com o pau! Um deles até apareceu na minha casa de repente, foi um susto!!!!

Beijos

Ivane disse...

Estava eu pesquisando sobre a "invasão argentina", na Praia do Rosa, onde estive na última semana. Alguém tinha que ter escrito algo... /Temos que protestar sim, pois estão destruindo uma das mais belas prais do Sul, com seu comportamento egocêntrico. Valeu!

Carol disse...

nega...ce não sabe!!! alguns exemplares da espécie conseguiram chegar a nado - sim, pq ele não têm dinheiro, mas têm vigor físico, em PARATY...um pouco menos, pq nem todos conseguiram...rolou uma seleção natural sabe...rs. Mas iguais...em bandos, grosseiros e achando um absurdo as pessoas não os entenderem!!!

Carol disse...

em complemento...fui testemunha ocular desta observação da JECA!!! é a mais pura verdade!!! bjos

Tati disse...

Oi Ivane, então vc também sentiu isso?? que bom, alguém para confirmar... Venha sempre, viu?

Cumadre, vifor físico ali é o que não falta, né?, rsrsrs
que bom que vc conseguiu comentar!
beijos