sexta-feira, janeiro 04, 2008

Chama o Síndico!

O último livro terminado em 2008 foi um best seller brasuca, geralmente, como sabem meus nobres leitores, tipo de leitura que me afugenta. Entretanto, ganhei de Natal e tive uma boa surpresa.

Não pelo livro em si, que considero mal escrito e sem coesão alguma. O autor não é exatamente autor, mas um famoso produtor musical. Além de não ser autor, ele conhecia muito bem a personagem principal, e em muitos momentos o livro mais parece um amontoado de "causos" sem ligação, como se ele quisesse registrar cada suspiro de seu amigo-personagem.

Mas a leitura valeu pela peculiaridade do protagonista. Poucas figuras da música nacional possuem traços tão tragi-cômicos como o Síndico do Brasil, Tim Maia.

Aliás, 10 anos após sua morte, continua fazendo sentido que tenhamos um síndico simbólico tão desequilibrado e maníaco como foi Tim, ou Sebastião, de nascimento.

Respeito e compreendo a posição da família, ouvi dizer que seu sobrinho, herdeiro da voz de trovão dos Maia, Ed Motta respondeu a um repórter que não vê graça nas loucuras do tio. Se eu fosse da família, também não veria, certamente. Não deve ter sido nada fácil conviver com alguém que fazia triatlos mortais, ou seja, álcool, cocaína e maconha, estava sempre falido e vivia à beira de precipícios.

Entretanto, alguns de seus episódios são hilariantes, e algumas de suas tiradas de uma lucidez quase sobre-humana. (Lembrando que ele, por algum tempo, acreditou que de fato assim o era: sobre-humano, e que logo iria ser transportado para um planeta melhor, na janelinha de um disco voador...)

"Agradeço ao Presdiente Collor pela campanha 'Diga não às drogas'. É isso aí, diga não às drogas e deixa pra quem gosta, que na boca tá escasso..."

"Sua única exigência com as prostitutas era de que o chamassem de Sebastião, antes durante e depois. Especialmente durante, pois segundo ele, 'ganhar pra foder o Tim Maia é fácil, quero ver é dar pro Sebastião!"

"Que experiência o Sarney tem pra ser presidente??? Ele nunca tomou um ácido na vida, eu seria um presidente melhor que ele!"

Das várias risadas que dei ao longo da leitura, uma frase ficou na minha cabeça, dita por ele quando tentou se candidatar a senador (!!!) pelo PSB. Ao ser questionado do porquê da escolha pelo partido socialista, Tim assim respondeu:

"O Brasil é o único país do mundo onde puta goza, cafetão tem ciúmes, traficante é viciado e pobre é de direita!"

É, ou não é????

E dá-lhe guaraná, suco de caju e goaibada para sobremesa!!!

Inté!!

PS: Jeca sai de merecidas férias para a praia hoje e só volta dia 15. Completo meus 32 aninhos à beira mar e espero que Romeo tenha paciência, pois já estamos na 34a, indo pra 35a semana.
Mas vamos que vamos, boa semana e até daqui a pouco!



Pra quem quiser mais, Tim pelo prórpio Tim, clique aqui.

17 comentários:

"a" MH disse...

Você expressou minhas opiniões quase que exatas do livro. Mal escrito e cheio de pontas sem nó, mas vale a pena conhecer um pouco mais da vida do Tim Maia, doido e tudo. A família deve ter sofrido um bocado com ele por perto, né?

Bom, excelentes férias pra você, que o Romeo espere pacientemente e chegue na hora certa, tranquilamente!
beijos

Anônimo disse...

Bom, não gosto dele e nem faço questão de ler o livro dele...
Na verdade, era muito nova qdo ele estava no auge...e as aparições dele nao me encantava.
Depois que "cresci" que pude conhecer um pouco da "vida" dele...Minha nossaaaa, odiei mais ainda!
Tipo, algumas musicas dele até "danço" qdo tocadas por outros cantores em algum show q eu esteja, claro!Mas...quer saber??Prefiro ouvir algumas musicas dele na voz de outros cantores mesmo(isso qdo prefiro...rs).
Outro dia , por acaso, assistir alguns pedaços daquele programa que faz homenagem aos que "se foram" (Por toda minha vida, acho que isso), onde contava toda a trajetória do insano...Meu Deus!!!Insuportavelmente ser humano!!!

Tipo, sem preconceitos, mas essa leva não me *desce*: Cazuza, Renato Russo, Tim Maia e esses outros da mesma “linhagem”...rs, como falei, algumas musicas fazem até sentido e são gostosas de ouvir, masssss...não me “apego”.

Outro dia mesmo conversando com minha mãe, disse à ela que não gostaria de ter sido adolescente nas época dos anos 80...acho uma década muito esquisita...Disse à ela tbm que amo demais o ano que nasci e agradeço todos os dias por isso...rs

Só mais um detalhe....adoro o programa “altas horas” e a única vez que não assistir foi no dia que o Serginho resolveu homenagear o miserável do Tim Maia. Rs (só um detalhe muito pessoal, sabe?)

Boas Férias!!!!
Achei muito fofa sua barriguinha e aproveita bastante!!!


Abraços

Maryana

Tati disse...

Pois é, a mh, se ele não for paciente, vai ter que se acosutmar em se dizer que é "camburiano", ao invés de paulistano, rsrsrs

Maryana, imagino que você seja adolescente, né, pois tem uma visão bem parecida com a dos meus alunos. É engraçado que essa geração da qual vc fala, especialmente cazuza e renato russo são justamente a minha geração, a que me marcou e depois da qual acho (na minha visão de trintona) que não veio nada de igual qualidade.
Os anos 80, por incrível que possa soar para vc, foram anos maravilhosos para ser criança e adolescente, pois o país era menos perigoso e podíamos andar nas ruas com mais tranqulidade. Imagino que vc se refira às músicas e modas, que eram bem diferentes das de hoje, mas é tudo uma questão de vivência. Eu vivi o auge dos anos 80, e lembro com imenso carinho de usar roupas emborrachadas, coloridérrrrrrimas e dançar aos om de B 52 com gel de purpurina no cabelo... Lembro de ficar na fossa por causa dos garotos e chorar ouvindo cazuza e renato russo e de me arrumar para os bailinhos, colocando calças de cintura alta, polaina e fazendo altos topetes na franja, rsrsrs

Cada época tem sua beleza, e eu sou, assim como você, imensamente grata pelo ano em que nasci...

Obrigada pelo elogio da barriga, e nos vemos depois das minhas férias...

Beijos

Anônimo disse...

Adolescenteeeeeeee nem sei!!rs. Pelo que li nos posts anteriores vc dá aulas até a 8º série, né? Então....e eu estou no último período de biologia. Completo 22 anos no dia 29 desse mês...rs
Pois bem Tati...entendo perfeitamente sua colocação...Minha irmã por exemplo, adorava, apesar tbm de ter sido criança nos anos 80...mas ela lembra com muito mais gosto!!!!
Então...falo especialmente das musicas e moda...quero dizer, da moda nem tanto...pq acho essa parada de moda muito relativo, sabe? Cada ano que passa uma peça de roupa que vc usou há um ano, já virou relíquia e brega...e tbm vai do ponto de vista de cada um...eu particularmente não sigo a moda...sigo as minhas "tendências".rs (Se é q me entende).
Então...me refiro a esses artistas com certo "desprezo" pelo fato de como levavam a vida e a carreira...o jeito de cantar, de agir...muuita droga e etc...e tbm o conjunto todo da época...Como te falei, curto sim algumas musicas...mas nem de longe gosto dos artistas em si...
Pois bem...Concordo com vc, qdo diz dos anos 80 com menos violência...ma talvez seja engano da nossa parte. A diferença daquela época com hj é simplesmente a liberdade... o homossexualismo, o uso excessivo de drogas e a violência existia e muito, porém era mais "escondido"...Acredito que até a policia era mais "inocente", entende?
Até a imprensa era menos sensacionalista... Uma vitima de overdose era dita como vitima de insuficiência cardíaca ou respiratória....Hj não...hj é estampado, escancarado...Até um dos ex presidentes do Brasil foi à Tv dizer que já fumou maconha para relaxar...antigamente nem de longe se pensava em divulgar isso.
Bom, cada um na sua década...Gosto de ouvir as historias da minha mãe...de qdo ela era adolescente, apesar de sofrida...mas se tem uma época que gostaria de “visitar” seria as dos anos 30 e 50...acho legal!

Como disso...boas férias!!
Ah!!!Nos vemos??? Por aqui, né??? Pois pessoalmente não tão cedo...rs. Sou de Vitória, ES. rs
É que visito vários outros blogs e sempre entro no seu e de um monte aí...adoro essa parada de blog, sabe?


beijinhos

Maryana

Gatta disse...

Gosto das músicas, gosto da voz e aproveitei o livro. Também dei risada e você se esqueceu de uma frase, Tati:

"o gordo, se penetra não beija e se beija não penetra"

ou qualquer coisa do gênero. Uma frase que não acrescenta nada relevante ao leitor, mas é bem engraçada, como o livro todo.

Beijos e muitas felicidades com seu filhote em 2008. ;)

Cláudia disse...

Ainda não li o livro, mas quero ler por um único motivo: Tim Maia é meu cantor nacional favorito e ele, pra mim, é atemporal. Paixão Antiga...

Romeo, deixa sua mãe tomar um solzinho sossegado, porque eu e você sabemos que tão cedo ela não terá direito a essa regalia toda. Fica bonzinho e espera o mês acabar, tá bem?

Anônimo disse...

VOCÊ NÃO TEM COISA MELHOR PARA FAZER, DOQUE FICAR ESCREVENDO BLOG.
ISSO É UMA PERCA DE TEMPO.

Anônimo disse...

VOCÊ NÃO TEM COISA MELHOR PARA FAZER, DOQUE FICAR ESCREVENDO BLOG.
ISSO É UMA PERCA DE TEMPO.

Capitão-Mor disse...

Pelo que fiquei a conhecer dessa figura, o seu modus vivendi agrada-me de sobremaneira...
Boa semana aí na roça!

Anônimo disse...

Li o livro... adorei a parte que ele fala sobre o pó e suas consequencias, em especial a "soltura do brioco". Isso sim é q campanha ani drogas contundente.
bjs, bom sol.

Anônimo disse...

Gente, desculpem mas tenho que falar.. fico pasma às vezes com algumas colocações, Tim Maia foi o maior cantor que esse país já conheceu, não só cantor mas músico completo com uma sensibilidade ímpar e um sensacional ouvido absoluto.. é claro que ele foi doidão, todo mundo sabe disso.. mas se formos julgar o homem pela sua vida e não pela sua obra não apreciaríamos Jimmy Hendrix, Raul Seixas, Janis Joplin nem Elvis!!!!
ps: Jeca, vc esqueceu a passagem em que ele diz:
"Fiquei num SPA, não fumei, não comi, não cherei nem bebi.. em 2 semanas perdi 14 dias!!"hahaha..
VIVA TIM!!
bj
Caia

Cunha disse...

Cunha,
Ótimo sinal!! Dado o conteúdo acima o ibope do seu blog está nas alturas..Atingindo as massas mesmo!
bj, Cunha

Anônimo disse...

Gente, a Jeca está na praia mas me pediu para responder ao anônimo acima:
"Eu posso perder meu tempo escrevendo no meu blog mas você deveria aproveitar mais seu tempo lendo para aprender português! Não é PERCA DE TEMPO e sim PERDA DE TEMPO!
Por nada"

Anônimo disse...

hehehehehehehehehehehehehehe
Jeca, que judiação..... tava na praia e sem poder corrigir o anônimo com "perca" de tempo....em nome dos leitores, qdo vc chegar, desce a bic vermelha nele!!!!

ANNA disse...

Acabei de ler na segunda feira e também adorei!! Concordo com o que vc escreveu sobre o livro.
O Tim, apesar de um louco, principalmente no estilo de vida, tem tiradas ótimas como as que citaram aqui, mas faltou a do avião:
- Vc é aeromoça?
- Sim, há muito tempo
- Então vc é uma aerovelha!

Demais! Fiquei bem mais fã do que antes!

Carol Montone disse...

Maravilha de resenha...adorei...ri muito...Parabéns pelo niver, por tudo..és linda e talentosa...
Gosto do Tim....deu vontade de rir mais e dançar com ele neste domingão, por aqui embaçado.....
acho que tô pecisando mesmo de um sindico assim não convencional...ando muuito careta...
beijossss
saudades
e sempre sempre
swaSthya
Carol Montone

Daniel disse...

Jeca e amigos

Li um post sobre chimarrão: divertidíssimo! Só pra constar, se estiver desesperada por erva, compra no Rei do Mate (procura as lojas na net). Toda segunda tem erva nova!

Agora precisa da ajuda de vcs: onde encontro uma loja de cuias e bombas em SP, Capital? No Rei do Mate até vende, mas queria uma bomba de Inox... Alguma sugestão?

Se alguém souber, manda um email pra mim:
danielkps@gmail.com

Abs