sexta-feira, abril 04, 2008

Carta ao filho

Promessa é dívida, e pra ser bem sincera, já estava morrendo de saudades de voltar a escrever...
Não tem sido nada fácil, e sentar com tempo para o blog (tendo que acabar minha dissertação também) será um grande desafio, mas vou encarar!
Para reinaugurar a Jeca, pensei em postar a carta que escrevi para ele, naqueles caderninhos de bebê...
Não se esqueçam, semana que vem tem episódio parceria com Capitão-mor!! Venham conferir...

"Romeo,
Foi numa linda tarde de sol que você arrebatou minha vida. Chegou aos berros e encheu meus olhos e de seu pai de lágrimas. Não existem palavras que possam agradecer o suficiente a felicidade que você nos proporcionou naquele dia. À noite, quando todos já haviam nos deixado a sós, seu pai resumiu, com você pequenino co colo "é uma felicidade absurda, parece que não falta mais nada..."
E é mesmo.
Ainda sob o efeito da correria desse começo, das noites mal dormidas e das preocupações que vêm junto com a maternidade, quero que você saiba que todo pai e mãe têm expectativas quando um filho nasce. Comigo não é diferente. Eu espero coisas de você.
Ou melhor, para você...

Espero que você seja feliz. Que escolha o caminho que seu coração mandar, e que de vez em quando deixe de ouvir a razão para dar voz ao coração. Nunca deixe de escutá-lo.

Espero que sua vida seja leve... Que você não se leve tão a sério e ria de si mesmo. Que você olhe seus obstáculos com perspectiva, sabendo que são excelentes momentos de aprendizagem...

Espero que você escolha sua profissão com paixão, sabendo que acordar com vontade de trabalhar vale mais que todo dinheiro do mundo. Só não passe fome, sua mãe morre do coração...

Espero que econtre sua Julieta, da maneira que sua opção quiser. Independente disso, que a respeite e a ame e que seja seu melhor amigo. Não sua metade, pois você é inteiro, único. Ela também deve ser inteira, única, para que vocês caminhem juntos. Use seu pai de exemplo, ele é muito bom nisso...

Espero que sua primeira vez seja por amor, na hora certa. E que por trás do prazer, você encontre a essência da alma. Pelo menos na maioria das vezes...

Espero que você seja um cidadão. Cidadão de verdade, que faz sua parte para um mundo melhor, nem que seja no seu micro universo. Recicle, use menos energia e vote conscientemente. Se puder fazer isso e ainda ajudar outros, melhor para você! Lembre-se de que sua liberdade termina onde a do outro começa, portanto, respeito, sempre!

Espero que você suspire muito, seja por um amor, seja por um tipo de arte, seja por uma causa. Suspire a cada encantamento, e não deixe nunca de se encantar. Seja um pouco Pequeno Príncipe, a vida fica mais bonita...

Espero que você se dê o prazer de contemplar as estrelas de vez em quando, e de ficar no escuro com quem ama, conversando e se entregando. E que você cultive seus amigos para que esteja sempre rodeado de alegria!

Espero que você viaje! Não artificialmente, que essa viagem não vale a pena. Mas pelo Brasil, pelo mundo. Não se contente com o seu umbigo, abra a cabeça e conheça o outro, você se surpeenderá.

Espero que você seja você. A medida que você cresce essa frase vai fazer mais e mais sentido, portanto não a esqueça. Seja você, independente do que eu ou o resto do mundo espera.

E espero que nunca, mas nunca mesmo você deixe de sonhar. Realizar sonhos é muito bom, mas tê-los é melhor ainda. Tenha sempre em mente que por mais que a cachoeira seja linda, o que vale é a jornada até ela.

Eu te amo imensamente.
Sua mãe."

8 comentários:

Anônimo disse...

Voce me fez chorar.. eu também escrevi uma carta para o Romeo, vou te entregar para vc guardar com carinho até que ele possa entender..
amo vcs
Caia

Anônimo disse...

Nossa Senhora!! Depois dessa só indo pro banheiro pra ninguem ver o rosto inchado! rs
Sempre intensa nas palavras...foi lindo!

Beijos
Carol Escandura

Gastón disse...

Romeozinho, titio Gastón espera que você continue Palmeirense. Lindo texto, querida. Esse baixinho vai gostar de ler isso daqui uns anos. Nasceu com sorte esse rapazinho.

Capitão-Mor disse...

Seu texto me deixou bastante comovido...sorte a do seu filho por ter uma mãe assim.
Abraço

Paula disse...

É, tbm chorei...não só pela sinceridade de suas palavras, mas por pensar que um filho ressucita em nós a vontade de ver e viver o que há de melhor no mundo, parece que todos os nossos sonhos de infância podem ser realizados. Tenho ouvido algumas pessoas me falar que é loucura colocar crianças em um mundo tão cruel, acho o contrário. Elas são nossa esperança de contribuir com um futuro melhor.
muitas beijokas pra vcs 3

Anônimo disse...

Lindo, lindo!!! Amei! Só tendo um pedacinho de nós ali, na nossa frente, nos nossos braços é que podemos ter a verdadeira noção do amor!!!
Beijos

Cláudia disse...

Por isso é que nós, mulheres, nos ferramos no futuro: com esse derramamento todo de amor em cima do menino, grau de exigência fica lá em cima! rs
Brincadeiras à parte, linda carta e quando ele mesmo puder lê-la, será uma enorme felicidade para ele.
beijo

PS: ele tá cada dia mais fofo!

Anônimo disse...

eu ando morrendo de saudade de vc...de verdade!! ai, passei por aqui...e li este texto, que tem as palavras como mera ferramenta de demonstração daquele sentimento, que é o mais puro, o que mais se aproxima de deus...o amor de mãe para seu filho. em algum momento, nossas vidas estavam tão paralelas e proximas...agora, o que nos une, é o coração e a eterna admiração que tenho por ti! agora eu preciso parar de escrever pq as lagrimas ja nao me deixam mais ler o que digito...rs. eu te amo! até ja! Carol, cumadre, Camargo